INÍCIO BLOG O que é um Seguro de Vida?
Fracel Corretora de Seguros

Postado Seg, 28 de Agosto de 2017, 14:47:00

O que é um Seguro de Vida?

O conceito de seguro não é exatamente uma novidade para o brasileiro.

Ok, ainda não estamos muito acostumados com a contratação de seguros.

Mas mesmo assim, é cada vez mais comum encontramos pessoas que aderem ao seguro auto ou seguro viagem, por exemplo.

Segundo estatísticas da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), a importância da contratação de uma apólice tem se tornado evidente com o crescimento desse mercado.

Desde 2001, a receita anual desse segmento aumentou consideravelmente.

O que denota ainda mais a expansão desse mercado é o crescimento em relação ao Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens produzidos por um país).

De 1,85%, em 2001, para 3,00% em 2013.

Pode parecer pouco, mas este crescimento é muito relevante.

E olha que ainda ficamos muito para trás em relação a outros países.

Talvez você entenda bem o funcionamento de um seguro.

Felizmente, independentemente do seu conhecimento prévio, entender o funcionamento de um seguro de vida não é tão complicado assim.

Trata-se tão somente de um contrato que você firma com uma seguradora para garantir proteção financeira para seus familiares e/ou pessoas que dependam de você, no caso de sua falta.

Mas ainda existem outras vantagens podem ser direcionadas ao beneficiário em situações específicas.

Esse é o caso para invalidez permanente ou doenças graves, por exemplo.

Vale ressaltar, contudo, que todos os contratos de seguro de vida devem possuir obrigatoriamente a cobertura para o risco de morte, seja ela ocorrida por causa natural ou acidental.

Além da cobertura principal, algumas garantias adicionais podem ser oferecidas ao beneficiário, em especial aquelas previstas no seguro de pessoas (já vou explicar essa diferença).

Isso é possível porque o seguro de vida faz parte do seguro de pessoas.

Dessa forma, é possível atrelar o seu seguro a outras coberturas, como
  • Invalidez por acidente;
  • Invalidez funcional permanente por doença;
  • Invalidez laborativa permanente por doença;
  • Doenças graves;
  • Diária por internação hospitalar;
  • Diária de incapacidade temporária;
  • Desemprego e perda de renda; entre outros.

Fonte: Clubedovalor - RAMIRO GOMES FERREIRA

COMENTAR

0 Comentário(s)